sexta-feira, 16 de setembro de 2011

O vendedor de peido


O VENDEDOR DE PEIDO

Conta-nos o escritor barbalhense Tércio de Freitas, em seu livro “A ressurreição de Zé Bonzim“, que existia em Barbalha um personagem um tanto quanto curioso, chamado de “Na Parada”, apelido este decorrente de sua mania de chamar todo mundo de “na paradinha”.

Era um cabra comedor de pequi de quase dois metros de altura, com a força de três homens, que levava a vida a carregar latas d’água de um lado para outro para vender nos tempos de seca braba e para isso, percorria dezenas de vezes por dia, cerca de dois quilômetros sem nem mesmo soltar sequer um gemido.

O MILAGRE

Quem luta com monstros deve velar por que, ao fazê-lo, não se transforme também em monstro. E se tu olhares, durante muito tempo...