terça-feira, 7 de janeiro de 2014

TRÊS POEMAS PARA MERCEDES


TELEFONE
Depois de falar, desligamos.
E nossa conexão era tal em certos dias, que intuitivamente,
Com muita certeza,
Levantávamos o telefone e,
Podíamos sentir nossos corações através do aparelho.


ENIGMA
Há um mistério.
Eu chamaria de o enigma dos olhos transparentes.
Havia dias em que, sem explicação, teus olhos brilhavam mais.
Ficavam translúcidos.
Penso que era simplesmente o teu dia de olhar transparente.


O SOL
Sabe por que me lembro de você neste momento?
Porque há sol. Depois de dias e dias de chuva, o sol apareceu.
E tua imagem está ligada a ele.
Onde eu andar no mundo, há de haver sol.
Foi ao sol que nos encontramos.
Havia areia e mar e vento.
E o silêncio do domingo foi rompido por uma lancha solitária no mar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poema agraciado no XX Prêmio Ideal Clube de Literatura 2018

Ponte Metálica ou Ponte dos Ingleses na Praia de Iracema em Fortaleza. (Foto Newton Silva). PONTE DOS INGLESES  O ideograma do te...